Edições Disponíveis

Úrsula: romance original brasileiro. Edição fac-similar organizada por José Nascimento Morais Filho. Prefácio de Horácio de Almeida. Rio de Janeiro: Gráfica Olímpica; São Luiz: Governo do Maranhão, 1975.
Úrsula: romance original brasileiro. Edição fac-similar organizada por José Nascimento Morais Filho. Prefácio de Horácio de Almeida. Rio de Janeiro: Gráfica Olímpica; São Luiz: Governo do Maranhão, 1975.
Úrsula; “A escrava”. Edição comemorativa dos 150 anos da primeira edição. Atualização do texto e posfácio de Eduardo de Assis Duarte. Florianópolis: Ed. Mulheres; Belo Horizonte: PUC Minas, 2009.
Úrsula; “A escrava”. Edição comemorativa dos 150 anos da primeira edição. Atualização do texto e posfácio de Eduardo de Assis Duarte. Florianópolis: Ed. Mulheres; Belo Horizonte: PUC Minas, 2009.
Ver mais

A Produção Artística Avulsa

  • 43 Poemas avulsos (incluindo uma história).
  • 10 Jogos de palavras (9 charadas e 1 logogrifo).
  • 7 Composições musicais (de autoria duvidosa).

 


(Fonte: Balanço de Sérgio Barcellos Ximenes:  A Arte Literária | Blog sobre a história da literatura e a literatura em geral – 04/12/2017).

 

 

Ver mais

Resenha

Foto (1901). Vapor “Carlos Coelho” navegando pelo rio Itapicuru. Fonte: Revista do Norte, via: Blog Iba Mendes: Fotos antigas de cidades do Maranhão.

ÁLBUM (diário/1853-1903)*

Esse foi o título que o diário de Maria Firmina dos Reis recebeu ao ser publicado em 1975, por Nascimento Morais Filho em Maria Firmina: fragmentos de uma vida; é composto por fragmentos esparsos que vão de 9 de janeiro de1853 a 1 de abril de 1903, redigidos, portanto, entre os 30 e 81 anos de idade de Firmina. Editado em trinta páginas, que exibem breves notícias e saltos de quatro anos ou mais, apresenta forma entrecortada, descontínua, mas não parece apresentar páginas perdidas, apenas com a ordem das páginas 159 e 165 trocadas, e uma entrada em 1910, que é visivelmente um erro de impressão. (LOBO, 1993; p.230).

Ver mais

Resenha

Óleo sobre tela (1863). Righini, Giuseppe Leone, 1820-1884. Panorama de São Luís do Maranhão Fonte: Brasiliana Iconográfica.

CANTOS À BEIRA MAR (poesia). São Luiz: Typografia do Paiz, 1871.

“Publicado originalmente em 1871, é dedicado à memória da mãe de Maria Firmina dos Reis e conta com cinquenta e seis poesias. […] O mar e a praia são presenças marcantes […] esta última transformada em lugar de beleza, meditação ou melancolia, como pode ser verificado nos poemas ‘Uma Tarde no Cumã’, ‘Nas Praias do Cumã’ (p. 127). ‘Cismar’ (p. 118), ‘Itaculumim’ (p. 119), ‘Meditação’ (p. 125), ‘Melancolia’ (p. 61).

Ver mais